WORKSHOP PSF2016 Diário Gráfico: do Caderno ao Ecrã. Urban Sketching e Experiências Digitais

21.10.2016

WORKSHOP PSF2016 

Diário Gráfico: do Caderno ao Ecrã. Urban Sketching e Experiências Digitais
LOCAL: Sala A1.1 ( Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias )

FORMADORES: Alexandra Belo e Vítor Mingacho

IDIOMA: Português
LOCAL: Sala A1.1 ( Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias )
PROPINA: 30 €
DATA: 5 e 6 de Novembro de 2016
DURAÇÃO: 12 horas (4 sessões de 3h)
HORÁRIO: 10h00 - 13:00 h > 14h00 - 17:00 h

DATA LIMITE DE INSCRIÇÃO: 3 de Novembro de 2016
http://postscreenfestival.us9.list-manage.com/track/click…

http://postscreen.fba.ul.pt/
PÚBLICO-ALVO: Todos os interessados, com ou sem experiência.
LIMITE DE PARTICIPANTES: máximo 20 participantes
MATERIAL NECESSÁRIO:
• 1 bloco A5 de papel tipo Canson XL 90g, 60 folhas e material riscador à escolha (para a primeira sessão);
• tablet (Ipad ou Android) com a aplicação Sketchbook Express instalada.

Introdução

"Aprender a desenhar é na realidade uma questão de aprender a ver - a ver correctamente."
Kimon Nicolaides, "The Natural Way to Draw"

“Media are means of extending and enlarging our organic sense lives into our environment.” 
Marshall McLuhan, "The Care and Feeding of Communication Innovation"

O Desenho não é apenas aptidão de expressão ou área de investigação nos mecanismos de percepção, de figuração, ou de interpretação; é também uma forma de observar e reagir, uma forma de construir uma
atitude atenta perante o mundo. Actualmente, graças aos novos meios digitais, o potencial exploratório do desenho expandiu exponencialmente os seus limites.
Neste workshop, procuramos ensinar a observar e recriar a realidade observada, primeiro com uma abordagem gráfica baseada em meios tradicionais, para depois ser transposta para um interface digital (tablet) e finalmente, combinando novos meios de manipulação digital interactiva do desenho, num processo de crescente evolução.

Objectivos Gerais
Criar bases de conhecimento que permitam a criação de um diário gráfico digital. Compreender e utilizar aplicações para desenho em tablet ( nomeadamente o Sketchbook Express da Autodesk, compatível com Ipad e Android), explorando a sua diversidade de ferramentas, para posteriormente proceder a uma transformação plástica multimédia com a ajuda de outras aplicações.

Metodologia
Exercícios práticos devidamente acompanhados de uma exposição teórica e/ou demonstração prática. Introdução às aplicações, com vista a uma aprendizagem da relação entre o conhecimento das mesmas e a prática do desenho. Ao longo do curso serão propostos exercícios de complexidade crescente, possibilitando explorar diferentes abordagens ao desenho digital enquanto criação de práticas de relação consigo mesmo e com o mundo.


NOTA BIOGRÁFICA
Alexandra Belo nasceu em Castelo Branco, e Vítor Mingacho em Alcains. Sempre gostaram de utilizar o desenho como meio de expressão, pensamento ou simplesmente observação. 
Estudaram arquitetura na FAUL em Lisboa. Viveram em Barcelona, viajaram bastante, e actualmente trabalham como arquitetos entre Castelo Branco e Lisboa. Estão também a desenvolver investigações no âmbito do programa de Doutoramento em Arquitectura dos Territórios Metropolitanos do ISCTE-IUL.

O seu interesse pela experimentação com o desenho surgiu como uma actividade paralela e autónoma à arquitetura, com a utilização e exploração do formato do diário gráfico para o registos rápidos de ambientes urbanos, de entre outras temáticas.
São membros dos Urban Sketchers desde 2011, um coletivo internacional de autores com um manifesto próprio, no qual o desenho se assume como um registo do tempo e do lugar e é partilhado online, através de vários meios, para uma vasta comunidade virtual.

Atualmente, exploram ainda a transposição do formato de diario gráfico para técnicas digitais, com a utilização de tablets e diversos tipos de software, bem como o seu cruzamento com técnicas artesanais, sendo que a exploração plástica da observação da realidade se mantém, em qualquer uma das abordagens, como denominador comum

 

 

 
 
 
 
Mario Moutinho
1 min · Lisboa · 
 

WORKSHOP PSF2016 http://postscreen.fba.ul.pt/
Diário Gráfico: do Caderno ao Ecrã. Urban Sketching e Experiências Digitais
LOCAL: Sala A1.1 ( Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias )

FORMADORES: Alexandra Belo e Vítor Mingacho

IDIOMA: Português
LOCAL: Sala A1.1 ( Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias )
PROPINA: 30 €
DATA: 5 e 6 de Novembro de 2016
DURAÇÃO: 12 horas (4 sessões de 3h)
HORÁRIO: 10h00 - 13:00 h > 14h00 - 17:00 h

DATA LIMITE DE INSCRIÇÃO: 3 de Novembro de 2016
http://postscreenfestival.us9.list-manage.com/track/click…

PÚBLICO-ALVO: Todos os interessados, com ou sem experiência.
LIMITE DE PARTICIPANTES: máximo 20 participantes
MATERIAL NECESSÁRIO:
• 1 bloco A5 de papel tipo Canson XL 90g, 60 folhas e material riscador à escolha (para a primeira sessão);
• tablet (Ipad ou Android) com a aplicação Sketchbook Express instalada.

Introdução

"Aprender a desenhar é na realidade uma questão de aprender a ver - a ver correctamente."
Kimon Nicolaides, "The Natural Way to Draw"

“Media are means of extending and enlarging our organic sense lives into our environment.” 
Marshall McLuhan, "The Care and Feeding of Communication Innovation"

O Desenho não é apenas aptidão de expressão ou área de investigação nos mecanismos de percepção, de figuração, ou de interpretação; é também uma forma de observar e reagir, uma forma de construir uma
atitude atenta perante o mundo. Actualmente, graças aos novos meios digitais, o potencial exploratório do desenho expandiu exponencialmente os seus limites.
Neste workshop, procuramos ensinar a observar e recriar a realidade observada, primeiro com uma abordagem gráfica baseada em meios tradicionais, para depois ser transposta para um interface digital (tablet) e finalmente, combinando novos meios de manipulação digital interactiva do desenho, num processo de crescente evolução.

Objectivos Gerais
Criar bases de conhecimento que permitam a criação de um diário gráfico digital. Compreender e utilizar aplicações para desenho em tablet ( nomeadamente o Sketchbook Express da Autodesk, compatível com Ipad e Android), explorando a sua diversidade de ferramentas, para posteriormente proceder a uma transformação plástica multimédia com a ajuda de outras aplicações.

Metodologia
Exercícios práticos devidamente acompanhados de uma exposição teórica e/ou demonstração prática. Introdução às aplicações, com vista a uma aprendizagem da relação entre o conhecimento das mesmas e a prática do desenho. Ao longo do curso serão propostos exercícios de complexidade crescente, possibilitando explorar diferentes abordagens ao desenho digital enquanto criação de práticas de relação consigo mesmo e com o mundo.


NOTA BIOGRÁFICA
Alexandra Belo nasceu em Castelo Branco, e Vítor Mingacho em Alcains. Sempre gostaram de utilizar o desenho como meio de expressão, pensamento ou simplesmente observação. 
Estudaram arquitetura na FAUL em Lisboa. Viveram em Barcelona, viajaram bastante, e actualmente trabalham como arquitetos entre Castelo Branco e Lisboa. Estão também a desenvolver investigações no âmbito do programa de Doutoramento em Arquitectura dos Territórios Metropolitanos do ISCTE-IUL.

O seu interesse pela experimentação com o desenho surgiu como uma actividade paralela e autónoma à arquitetura, com a utilização e exploração do formato do diário gráfico para o registos rápidos de ambientes urbanos, de entre outras temáticas.
São membros dos Urban Sketchers desde 2011, um coletivo internacional de autores com um manifesto próprio, no qual o desenho se assume como um registo do tempo e do lugar e é partilhado online, através de vários meios, para uma vasta comunidade virtual.

Atualmente, exploram ainda a transposição do formato de diario gráfico para técnicas digitais, com a utilização de tablets e diversos tipos de software, bem como o seu cruzamento com técnicas artesanais, sendo que a exploração plástica da observação da realidade se mantém, em qualquer uma das abordagens, como denominador comum

Galeria